Notícias Associadas

Cemig abre licitação para implantar usina solar na Arena do Jacaré

03/09/2013
Fonte: Cemig Imprensa

Cemig abre licitação para implantar usina solar na Arena do Jacaré
Programa Cidades do Futuro prepara a Empresa para novas tecnologias de geração

A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig lançou edital de licitação para contratar empresas especializadas na compra e montagem de módulos para geração de energia elétrica a partir da luz do sol no Estádio Joaquim Henrique Nogueira – a Arena do Jacaré –, em Sete Lagoas, a 70 quilômetros de Belo Horizonte.

No estádio, está prevista a implantação de uma planta de geração solar fotovoltaica de 50 kWp (quilowatts no pico), com capacidade de armazenamento de 100 kW, além de sistemas de geração eólica de 10 kW, com gerenciamento de energia e meteorológico (radiação e ventos), de aquecimento solar e de outras tecnologias aderentes à arquitetura das redes inteligentes de energia, também conhecidas como smart grid.

A previsão é de que a usina esteja instalada até o início do ano que vem. A iniciativa faz parte do programa Cidades do Futuro, que testa, em Sete Lagoas, a implementação de tecnologias inovadoras, ligadas às redes inteligentes (smart grid), tanto para o uso eficiente e seguro da energia, quanto para a expansão da oferta de energia utilizando fontes limpas, renováveis e sustentáveis.

A usina terá capacidade para atender, aproximadamente, 30 residências, além de fornecer energia para o estádio. De acordo com o gerente do projeto da usina solar da Arena do Jacaré, Márcio Eli Moreira de Souza, a potência é adequada para testar a conexão direta com a mesma rede que abastece os demais consumidores da cidade. “A Cemig está se preparando para um novo mercado que surge no Brasil com a regulamentação da geração distribuída conectada às redes de baixa tensão, aliando os projetos de pesquisa e desenvolvimento com a estratégia e as necessidades da Empresa”, ressalta.

Energia solar

A Cemig participa ativamente da inclusão da geração de energia solar na matriz energética de Minas Gerais, com a edição do Atlas Solarimétrico do Estado, que já resultou em cinco novas estações climatológicas nos municípios de Diamantina, Jaíba, Paracatu, Sete Lagoas e Uberlândia. A Usina Solar Fotovoltaica (USF) do Mineirão, com capacidade de 1,42 MWp, já foi inaugurada em Belo Horizonte e se encontra em fase de implantação também em Sete Lagoas, em parceria com a empresa espanhola Solaria e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerias, a Usina Experimental de Geração Solar fotovoltaica, projetada para ser a maior do gênero integrada a um centro de pesquisa no país, com 3,3 MWp de potência.

Sete Lagoas

Sete Lagoas, localizada a 70 km de Belo Horizonte, foi o município escolhido para a implantação do projeto Cidades do Futuro por possuir um contingente populacional e de consumidores que garantem uma boa amostra do mercado da Empresa. A presença do campus da UniverCemig, universidade corporativa da Cemig, também foi relevante, por contar com uma rede modelo e com laboratórios para os testes da tecnologia e para a capacitação da equipe.

Projeto Cidades do Futuro

O projeto Cidades do Futuro avalia a capacidade e os benefícios da adoção da arquitetura smart grid ou redes inteligentes, o que permitirá identificar a viabilidade de expansão para toda a área de concessão, bem como validar os produtos, serviços e soluções inovadoras, visando melhorar a prestação de serviços da Cemig.

Com a importância das redes inteligentes na configuração de um novo cenário no fornecimento de energia elétrica, integrando sistemas de informação e de telecomunicações à rede de distribuição, a Cemig dedicou um espaço em seu site para esclarecer o assunto e mostrar o trabalho desenvolvido pelo Cidades do Futuro. Confira o site sobre redes inteligentes.



[ topo ]